Publicações

04/08/2017 Um Plano para o Futuro do Estado

Os investimentos superiores a R$ 1,4 bilhão que serão feitos pela General Motors e seus parceiros no Rio Grande do Sul ocorrem num momento de grande expectativa em todo o país. Os efeitos perversos da crise econômica sobre a geração de emprego e renda e o reposicionamento das empresas quanto aos seus aportes no país criaram um ambiente de dúvidas sobre o futuro de muitos dos projetos em desenvolvimento por diferentes setores.
Ao confirmar que uma nova família de veículos será desenvolvida no Rio Grande do Sul, em detrimento das expectativas de outros Estados e mesmo países, a GM faz um anúncio revestido de confiança e esperança. A indústria automotiva envolve uma ampla cadeia de fornecedores e serviços, impactando fortemente a vida econômica da região em que se estabelece. São efeitos que se multiplicam e podem ser visualizados pelo impacto que a planta instalada em Gravataí em 2000 trouxe para cidade. A empresa encontrou aqui um ambiente propício à sua expansão, tanto no setor público, quanto na qualificação dos trabalhadores, na infraestrutura e nas relações com a comunidade e prestadores de serviços.
Mas, além desse investimento, a modernização da planta assegura as operações da empresa no Estado por muitos anos, envolvendo, por isso, um plano para o futuro. O governador José Ivo Sartori sempre ressaltou que poder público e privado precisam andar juntos para que tenhamos um ambiente propício ao desenvolvimento. A situação fiscal do setor público é gravíssima e será preciso ainda muitas mudanças para que seja recuperada a capacidade de realizar os investimentos que hoje faltam ao Estado.
Portanto, a modernização da fábrica é prova, também, da confiança num Rio Grande do Sul que se renova. Passados 20 anos da chegada da GM, a empresa avança e desenvolve novas tecnologias. E o Rio Grande do Sul também está mudando a sua história.
Fonte: Zero Hora